Morning Call: Futuros em NY mostram recuperação após dia negativo para as "big techs"

Mornging Call 6 de Mai de 2021

Podcast: Wisir Research

Os mercados da Ásia fecharam predominantemente em alta, a exemplo dos futuros dos três principais benchmarks nos EUA, reduzindo as perdas após uma nova deterioração nas relações comerciais entre  Austrália e China.

O Japão liderou os ganhos no continente, uma vez que os negócios foram retomados após os feriados, com Hong Kong como outro destaque de alta. As ações da Austrália e da China reduziram seus ganhos depois que as autoridades chinesas anunciaram uma suspensão formal do diálogo econômico com a Austrália, em um movimento amplamente simbólico com a intenção de sinalizar a crescente frustração de Pequim com a capital Canberra. Anteriormente, o Nasdaq, de alta tecnologia, fechou no vermelho, enquanto o S&P 500 obteve um pequeno ganho.

O petróleo flutua à medida que os investidores avaliam um aumento nos estoques de gasolina. À medida que a maior economia do mundo se recupera, os investidores estão cada vez mais focados em quando o banco central pode começar a restringir seu apoio emergencial.

Economistas ouvidos pela Bloomberg esperam que o Fed anuncie uma redução no ritmo de compras de títulos no quarto trimestre. Embora o presidente Jerome Powell ainda não tenha mudado sua mensagem de que é muito cedo para discutir tal movimento, os legisladores começaram a abordar a questão de forma mais direta.

O presidente do Federal Reserve de Boston, Eric Rosengren, sugeriu que o mercado hipotecário dos EUA não precisa mais de tanto apoio, avançando no debate sobre quando o banco central pode começar a reduzir suas compras mensais de títulos. Enquanto isso, a programação de leilões do Tesouro dos EUA sugere que as necessidades de financiamento do governo podem ter atingido o pico.

Enquanto isso, a alta nos preços das commodities continua a estimular o debate sobre se as pressões sobre os preços podem sair do controle. O Bloomberg Commodity Spot Index voltou ao seu nível mais alto desde 2011, uma vez que a confiança na recuperação impulsionou a demanda.

O governo de Joe Biden decidiu apoiar a suspensão de direitos de propriedade intelectual sobre as vacinas contra covid-19, uma ideia proposta por países como Índia e África do Sul na Organização Mundial do Comércio (OMC) que pode permitir a quebra de patente dos imunizantes. A ideia de países em desenvolvimento é facilitar a transferência de tecnologia e possibilitar a produção das vacinas em nações que estão atrás na corrida pela imunização.

O Brasil começou a defender um caminho do meio, junto com Canadá, Chile e outros, mas não estava claro qual seria. E portanto não apoiou a proposta de Índia e África do Sul.

O argumento do setor privado é de que o fim das proteções de propriedade intelectual não resolverá os gargalos de produção e, portanto, não resultará imediatamente na maior oferta de vacinas. Ainda segundo as farmacêuticas, abrir mão das proteções de propriedade intelectual "desincentiva" a inovação e o investimento feito em pesquisa e desenvolvimento. Ações das farmacêuticas Moderna, Pfizer, BioNTech e Novavax, que produzem vacinas contra covid-19, caíram após a notícia.

O Brasil registrou 2.791 novas mortes pela covid-19 nesta quarta-feira, 5. A média semanal de vítimas, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, ficou em 2.329, ainda em número bastante elevado, mas em ligeira queda recentemente - são 11 dias seguidos sem subir a marca.

O número de pessoas vacinadas com ao menos uma dose contra a covid-19 no Brasil chegou nesta quarta-feira, 5, a 33.404.333, o equivalente a 15,77% da população total. Nas últimas 24 horas, 523.035 pessoas receberam a vacina, de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa junto a secretarias de 23 Estados.

Copyright: Filipe Teixeira - Wisir Research

Marcadores

Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Ótimo! Agora, complete o checkout para ter o acesso completo.
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está completamente ativada, agora você tem acesso completo ao conteúdo.