Morning Call: mercados ensaiam recuperação em semana marcada por avanço dos indicadores de inflação nos EUA

Morning Call 14 de Mai de 2021

Podcast: Wisir Research


As ações asiáticas se recuperaram  nesta sexta-feira e os futuros de ações dos EUA operam igualmente em alta, depois que Wall Street interrompeu uma queda de três dias em meio a sinais de fortalecimento da recuperação econômica. A queda dos preços das commodities ajudou a acalmar algumas preocupações sobre os riscos de inflação.

O indicador de ações da Ásia-Pacífico da MSCI  avançou mais de 1%, liderado pelo Japão, o que trouxe algum alívio após uma semana pesada em que as preocupações com as pressões sobre os preços minaram o mercado acionário. O índice de Cingapura caiu à medida que a ilha-estado promulgou novas restrições para conter um novo surto de casos de coronavírus.

Nos EUA, a Tesla Inc. caiu depois que o CEO Elon Musk disse que a fabricante de carros elétricos está suspendendo as compras de Bitcoin por questões ambientais. O bitcoin oscilou em torno de US $ 50.000, gerando perdas expressivas após a fala de Musk.

Os mercados parecem ter se recuperado de um surto de volatilidade após um aumento inesperadamente acentuado no índice de preços ao consumidor dos EUA. A queda nos pedidos de auxílio-desemprego ajudou a fomentar este sentimento, devolvendo a atenção dos investidores a uma recuperação econômica mais robusta.

Ainda assim, as ações globais seguem próximas de sua maior perda semanal em 11 semanas, com um salto nos preços ao produtor reforçando as pressões inflacionárias.

Os títulos do Tesouro se recuperaram da fraqueza da sessão anterior, com o rendimento de 10 anos caindo para cerca de 1,66%, apesar de um leilão sem brilho de títulos de 30 anos. O Federal Reserve ajustou seu plano de compra para se concentrar mais em títulos do Tesouro de mais longo prazo, deixando o total mensal de $ 80 bilhões inalterado.

A alta das commodities estagnou. O petróleo teve a maior queda semanal desde o início de abril, quando alguns países asiáticos lutaram contra os surtos persistentes de Covid-19, destacando a recuperação irregular da pandemia.

Por aqui, a Advocacia-Geral da União (AGU) acionou nesta quinta-feira (13) o Supremo Tribunal Federal (STF) para blindar o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello em depoimento à CPI da Covid, garantir o direito ao silêncio e inclusive barrar qualquer possibilidade de prisão durante a fala do general aos senadores.

Para a AGU, há “justo receio da prática de ato ilegal” durante a oitiva de Pazuello à CPI, marcada para a próxima quarta-feira (19). O depoimento é considerado crucial para os trabalhos da comissão. Ao deixar o cargo, o general ligou sua demissão a um complô de políticos interessados em verba pública e ao “pixulé”.

O pedido será analisado pelo ministro Ricardo Lewandowski, que já impôs derrota ao Palácio do Planalto ao negar um pedido para afastar o senador Renan Calheiros (MDB-AL) da relatoria da comissão. Lewandowski tem perfil "garantista", mais inclinado a ficar do lado dos direitos de réus e investigados. O ministro, no entanto, tem contrariado os interesses do Planalto ao tomar uma série de decisões cobrando medidas para o enfrentamento da pandemia, como a divulgação de um cronograma do plano nacional de imunização.

Copyright: Filipe Teixeira - Wisir Research

Marcadores

Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Ótimo! Agora, complete o checkout para ter o acesso completo.
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está completamente ativada, agora você tem acesso completo ao conteúdo.