O que a baixa das vendas da Heineken no Brasil indica sobre os resultados da Ambev?

Empresas 23 de Abr de 2021

Foto: Ambev

SÃO PAULO – A Heineken, segunda maior cervejaria do mundo e dona das marcas Heineken, Tiger e Sol, divulgou seu balanço do primeiro trimestre de 2021 nesta semana. Apesar dos dados em geral positivos, os números relativos ao Brasil acabaram por mostrar que a sua concorrente, a Ambev (ABEV3) está ganhando espaço no país.

Com isso, na véspera (21), os ADRs (American Depositary Receipts, na prática, as ações da companhia negociadas na Bolsa de Nova York) fecharam com alta de 2,10%, em dia de B3 fechada por conta do feriado. Nesta quinta-feira, os ativos ABEV3 chegaram a subir 3,14% e, às 14h50 (horário de Brasília), registravam ganhos de 1,09%, a R$ 15,79.

Leia o post na integra no link abaixo

O que a baixa das vendas da Heineken no Brasil indica sobre os resultados da Ambev?
Restrições na indústria afetaram potencialmente mais a Heineken do que a Ambev, o que impulsionou os ativos ABEV3

Marcadores

Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Ótimo! Agora, complete o checkout para ter o acesso completo.
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está completamente ativada, agora você tem acesso completo ao conteúdo.