Reforma tributária coloca na berlinda isenção tributária recém-adquirida por Fiagro

CRAs 8 de Jul de 2021

Foto: Publicação infomoney

SÃO PAULO – As mudanças propostas pelo governo no texto da segunda fase da reforma tributária fariam com que os benefícios tributários garantidos na lei que criou o Fundo de Investimento nas Cadeias Produtivas Agroindustriais, mais conhecido como Fiagro, em março deste ano, fossem por “água abaixo”.

O novo instrumento pode investir em ativos líquidos, como Certificados de Recebíveis Agrícolas (CRAs) ou Cédulas de Produto Rural (CPRs), assim como pode adquirir imóveis rurais. Nas regras previstas pela Lei Nº 14.130/2021, há ainda a opção para o Fiagro adquirir cotas de outros fundos que invistam até 50% do patrimônio líquido em ativos lastreados em crédito ou outros ativos vinculados à agroindústria.

Embora com a lei sancionada, o Fiagro ainda depende de aval da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para a regulamentação de ofertas e a posterior negociação das cotas em bolsa. Conforme apurou o InfoMoney, há uma chance de a autarquia emitir uma norma sobre os Fiagros ainda nesta semana.

Reforma tributária coloca na berlinda isenção tributária recém-adquirida por Fiagro
Advogados projetam taxação sobre dividendos se reforma tributária for aprovada; tributação de ganhos de capital divide especialistas

Marcadores

Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Ótimo! Agora, complete o checkout para ter o acesso completo.
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está completamente ativada, agora você tem acesso completo ao conteúdo.