TCU pede mais informações para decidir sobre Orçamento ‘maquiado’

Economia Publicado em 08 Abril 2021

Foto: (Rmcarvalho/Getty Images)

É inconclusivo o relatório da área técnica do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a regularidade do corte de despesas obrigatórias para o aumento de emendas parlamentares no Orçamento de 2021. O documento, obtido pelo Estadão, diz que há elementos de “densa relevância” para a análise da Corte de Contas, mas pede uma série de informações ao Ministério da Economia e à Casa Civil para embasar sua análise.

Na prática, o relatório inicial coloca mais pressão sobre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o Palácio do Planalto antes da decisão do presidente Jair Bolsonaro sobre o veto parcial do Orçamento para corrigir o problema do corte das despesas obrigatórias, como gastos com Previdência e seguro-desemprego. O governo pretendia basear a sua decisão para sair do impasse político-fiscal para a sanção do Orçamento na posição técnica do TCU. Para isso, pressionava o tribunal para uma decisão rápida. Bolsonaro tem até o dia 22 para sancionar o Orçamento.

Leia na íntegra em:

TCU pede mais informações para decidir sobre Orçamento ‘maquiado’
Documento diz que há elementos de relevância para a análise da Corte de Contas, mas pede série de informações aos ministérios para embasar sua análise

Categoria

Gustavo Armoa

Estudante de Engenharia de Software, apaixonado por Data Science e E-commerce. Atualmente trabalhando como consultor de pessoa jurídica e gamer na horas vagas.

Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Ótimo! Em seguida, conclua a compra para acesso total.
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está totalmente ativada, agora você tem acesso a todo o conteúdo.